Hipocritamente Corretos

Hipocrisia

A vida é mesmo engraçada. Na verdade, é uma loucura difícil e entender. Para uma pessoa como eu que encara tudo com profundidade e tenta ver todos os lados da moeda é ainda mais complicada.

Sou e sempre fui um cara sincero. Não carrego a bandeira da moral e bons costumes, já menti muito na vida como todo mundo, mas talvez a diferença seja essa entre mim e muita gente que conheço: Eu assumo minhas características.

Mas a sinceridade, ao menos comigo, sempre mantive ativa. Dificilmente entro em estado de negação e isso é o que mais vejo acontecer com as pessoas.

Pois é. Não é fácil se relacionar comigo. Eu jamais seria indelicado ou mal educado com quem quer que seja, entretanto, se alguém me pergunta eu respondo. Sempre fui assim e não pretendo mudar, ainda que o mundo de hoje exija que sejamos cada vez mais “hipocritamente” corretos.

Hoje ouvi uma avaliação a meu respeito que me deixou estupefato. E veio de alguém próximo que, supostamente, deveria me entender. Mas… na prática a teoria é sempre outra. Disse a pessoa:

– As pessoas têm muita dificuldade de se relacionar com contigo porque você é sincerdo demais. No mundo de hoje é preciso dançar de acordo com a música para se dar bem nas questões de trabalho, por exemplo…

Não foram bem essas palavras, mas quase. Vamos lá: Estou pasmo até agora. Já tinha escutado isso antes, não é novidade, inclusive da mesma pessoa. Isso me fez pensar e por isso resolvi escrever este texto.

Quer dizer então que vence no mundo de hoje quem for falso. Quem for hipócrita. Quem se violenta indo contra sua própria essência. Quem se vende? É isso mesmo que os brasileiros se tornaram? Uns vendidos? A troco de que, me diz, de migalhas??? Façam-me o favor.

Talvez o que o país vive hoje seja reflexo dessa onda toda, não? Só talvez… ou será que é uma certeza? Afinal de contas, quem faz um país ser o que é são seus cidadãos, certo? Sim, muito certo!

Onde é que foi parar o conceito de liberdade? Tanta gente querendo impor tendências gays, racistas, religiosas e estão se esquecendo de viver como se deve? O que é que está acontecendo? Quem vai levantar a bandeira da liberdade que abrangeria todas as outras coisas que buscamos em termos de igualdade e, principalmente, respeito?

Depois de pensar longamente sobre isso, não mais do que 5 minutos, concluí que boa parte da humanidade vive numa espécie de estado de auto mau caratismo.

Não pretendo fazer isso. Não me importa o quanto perca. Ser sujo com os outros é o fim da picada. Ser sujo consigo mesmo seria burrice e disso passo longe.

Se é assim que as regras do jogo estão sendo postas, sinto muito. Perdi. Assumo a derrota, mas não saio violentado por mim mesmo.

Deve ser bem triste viver sendo vigiado por si e pelos outros. Deve ser horrível não conseguir ser livre. E dizem que a escravidão acabou… será mesmo?

MM

Anúncios
Publicado em Ego. 3 Comments »

3 Respostas to “Hipocritamente Corretos”

  1. MM Says:

    Sinceramente, acho que o ponto é que essa onda de mascarar quem se é de verdade é ridícula. Todo mundo finge ser bonzinho pra ser aceito. O que não entendendo é pq tanto esforço pra ser aceito por um bando de amebinhas… rsss

    Curtir

  2. Anônimo Says:

    Bravo!!!! meu amigo Marcelo!

    Curtir

  3. Giza Says:

    De certo quem fez o comentário estava sendo sincero e emitiu a opinião dele/a a seu respeito, dizendo que no geral é muito difícil de se relacionar com você.
    Será que o ponto aí é ser sincero mesmo, ou o que está pegando é outra coisa?
    Há maneiras de se posicionar com sinceridade e não causar a antipatia nos outros.
    O ponto talvez seja porque a sua sinceridade pode estar sendo exercida de uma maneira agressiva ou com arrogância. Sei lá, você quem sabe.
    Já parou para pensar nisso?
    No que o seu chegado pecou foi quando disse que você tem que dançar conforme a música, se a música agrada aos ouvidos aí vai, você acompanha o ritmo, mas se não, o melhor é trocar de estação … de amigo/a, trocar de emprego, trocar de namorado/a, esposa, marido, trocar de país e por aí vai.
    Pode-se ser sincero com amabilidade, esperteza, inteligência e com a liberdade de dizer o que se pensa sem ferir diretamente ninguém.
    Outra coisa, não se pode confundir sinceridade com espírito de contestação.
    Conheço gente que se diz sincera, mas no fundo o que prevalece é o gene contestador.
    Não há tipo mais chato que esse. Contesta tudo quanto há.
    Imagino que não seja o seu caso.
    Abçs,
    Adalgiza

    Curtir


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: