Autoestima

Mão

Incrível como a maioria das pessoas tem baixa autoestima. Por que será? Andei pensando sobre isso e depois de muito observar alguns recentes comportamentos – meu inclusive.

Cheguei a conclusão de que aquelas que tem problemas sérios em relação a isso são as que menos realizam coisas.

A realização está completamente ligada à autoestima. Quem realiza menos, quem faz menos, quem produz menos tem autoestima baixa.

Se quiser um exemplo te dou, ainda que não faça a menor ideia de quem você seja:

Pare aí uns dez minutos e pense nas suas últimas realizações. Vale qualquer coisa. Um projeto de trabalho, uma missão auto-imposta, um objetivo alcançado, enfim, qualquer coisa mesmo. Tente se lembrar como estava se sentindo durante o processo e imediatamente após a conclusão do mesmo.

Agora faça o exercício de modo inverso. Tente se lembrar da sua sensação quando passou um determinado tempo sem fazer absolutamente nada de relevante. Não estou dizendo aqui que relevante seria publicar um livro para ganhar o prêmio Nobel de Literatura. Estou falando relevante no sentido pessoal. Algo que tenha significado para você e não para essa gente tola que vive só para infernizar você e te deixar para baixo.

Eu tenho visto por aí uma porção de pessoas com problemas psicológicos que seriam facilmente resolvidos com alguma tarefa. Quando as pessoas se sentem úteis ela melhoram. Pelo amor de Deus, não estou falando aqui para você se tornar aquela pessoa estúpida das redes sociais que vivem para mostrar o quanto são boas e bem resolvidas.

Estou falando em sentimentos puros, sinceros e íntimos, não daqueles “sentimentos” que todos querem mostrar ao mundo. Acorda!!! Ninguém está nem aí para você!

Autoestima é auto explicativo. É de você para você. O resto, ou seja, a relação do mundo lá fora para com você é estima. Preciso desenhar? Não? Ótimo!

Eu ando me sentindo um inútil. Provável porque esteja há tanto tempo sem fazer nada. Sou ligado no 220 e ficar sem fazer nada para mim é a visão do inferno. De uns tempo para cá resolvi que preciso buscar alguma coisa, qualquer coisa. Não está fácil, mas mudo minha visão de mim mesmo quando estou buscando algo.

Lembrando que não me importo com o que os outros pensam. Minha máxima é: O que os outros pensam sobre mim é problema deles e não meu. Sigo isso a risca.

Lá no meu íntimo é que me sinto inútil. Lá na frente do meu espelho é que questiono minhas escolhas passadas que me trouxeram a este presente. É o que NÃO estou fazendo agora que vai me levar ao futuro. Fico a imaginar quão negro ele será se as coisas não forem alteradas.

Tenho certeza de que você aí do outro lado passa por isso. Se o resultado do exercício que propus for o que imagino, mexa-se. Sempre dá tempo de fazer alguma coisa que vai acarretar na melhora de sua autoestima.

Faça!

MM

Publicado em Ego. Leave a Comment »
%d blogueiros gostam disto: