Ter Razão ou Ser Feliz?

razao

Você já deve ter lido em alguma rede social a pergunta: Você prefere ser feliz ou ter razão?

Parece uma obsessão dessa gente metida a politicamente correta ou metida a superior. Eu, no alto da minha ignorância funcional, queria saber por que é que esse povo insiste nisso. Alguém pode me dizer quando e por que alguém decidiu que Felicidade e Razão são coisas antagônicas? Não podemos ter razão e ser feliz, é isso mesmo que eles acreditam? Ah, não é nada disso e sim algo sobre… “não querer ter razão em uma discussão para não provocar a infelicidade…” Será que é por aí? Ainda assim, não faz o menor sentido na minha mente perturbada.

Pois é, se esse povo soubesse que é justamente a discussão que provoca conhecimento… mas não sabem. Ignoram os conceitos e significados corretos e se utilizam de bobagens a fim de parecerem seres bons e superiores, como disse acima. São de fato superiores, absolutamente superiores, no quesito ignorância.

Esse… Ser Feliz ou Ter Razão é ridículo. Parece coisa de gente que quer forçar a barra para que todo mundo nao discuta mais. Como se toda discussão levasse a uma briga. Sim, sei que muitas vezes leva, afinal, quem é que tem bom senso para entender que não existe opinião errada, apenas diferente.

O que está acontecendo é que a sociedade está ficando boba. Boba de abobalhada mesmo. Ter opinião diferente da sua significa preconceito, radicalismo e tantas outras coisas que farão de você um ser inferior. Os mais fracos, acabam sucumbindo a esse julgamento sem sentido e adotam a postura passiva que é o que mais temos visto por aí. Passividade em tudo. Por que? Porque não há mais gente disposta a bancar o que realmente pensa. Não há mais gente corajosa a ponto de enfrentar a trupe dos politicamente corretos, que, como arma, só tem a hipocrisia. E como essa arma é letal. Está tomando conta de mais de uma geração.

Todo mundo abrindo mão de sua opinião. Claro, se você não exercita, vai acabar ficando sem. Todo mundo abrindo mão de pensar, apenas seguem o que os outros fazem sem sequer questionar se aquilo é coerente com seus valores e pensamentos mais íntimos. Abrir mão de tudo parece ser a modinha do momento. Por isso estão se tornando alienados. Em todos os sentidos. Não há mais valores. Ou melhor, há sim, mas eles estão invertidos.

Minha ex-terapeuta certa vez me disse que eu me incomodava com a vida e com as pessoas porque não percebia que havia – e há – uma “Infantilização da Sociedade”. Dito isso, fiquei mais ou menos uns 20 minutos em silêncio até que a sessão se encerrou. Antes de sair da sala, eu falei: “Essa infantilização está levando à idiotização e acho que é isso o que me incomoda, a minha idiotização e a das pessoas”. Isso foi há longos 8 anos atrás. De lá para cá, a coisa só piorou. As redes sociais não têm culpa não. Elas só apareceram na vida das pessoas dando a elas a oportunidade de se mostrarem. Um show de horrores em sua maioria.

Retomando, é meio por aí. As pessoas estão cada vez mais infantis. Duvido que alguém discorde disso. A idiotização também me parece que veio para ficar. Dou exemplos: Ser hipócrita como os Politicamente Corretos é ser idiota; querer vender a imagem de certinho e feliz nas redes sociais é outra idiotice sem tamanho; abrir mão de uma discussão – que de fato leva à produção de conhecimento – me parece outra coisa de idiotas.

Não estou aqui dizendo que devemos brigar para ter razão a qualquer preço, não é isso. Estou dizendo com todas as letras que a pergunta inicial é descabida, tola, burra e idiota. A felicidade não pode e nem deve entrar em qualquer questão. Felicidade é como a religião deveria ser: Algo pessoal, intransferível e jamais compartilhada.

A gente compartilha momentos de felicidade com outras pessoas, é claro, mas sensação é única e individual. Está claro isso?

O que me deixa feliz é ter razão.

Calma, é só uma brincadeira com as palavras. O que me deixa feliz é fazer exatamente o que defini em um dos meus livros quando expliquei o que era felicidade para mim. Lá eu disse que a felicidade está na busca e não na conquista.

Em outras palavras, felicidade para mim é a jornada e que ela seja sempre muito intensa. Independente de ter ou não razão.

Se tem dúvida, faça o teste. Pegue aí uma bela conquista de sua vida e a analise do começo ao fim. Talvez perceba que foi durante o processo que você se sentiu realmente feliz…

A verdade é que a sociedade se tornou um bando do que chamo de Macacos de Repetição. Alguém inventa uma bobagem como essa de… Ser Feliz ou Ter Razão e todo mundo repete, compartilha a exaustão até que se torne uma verdade absoluta. Repetem coisas sem sentido e nem se dão o trabalho de questionar se faz ou não algum sentido.

A pergunta certa deveria ser: Onde é que essa sociedade vai parar? Mas quem é que está realmente preocupado com o que ensinamos aos nossos filhos, não é mesmo? Se é isso que buscam, que sejam felizes assim, alienados e sem razão alguma.

MM

Anúncios
Publicado em Ego. 1 Comment »

Uma resposta to “Ter Razão ou Ser Feliz?”

  1. Anônimo Says:

    Percebe-se que a pergunta tão divulgada nas redes sociais “você prefere ser feliz ou ter razão?” tem interpretações diferentes.
    Pois, fui buscar a origem dessa frase na internet e de como ela se propagou. Li alguns comentários, alguns posts, algumas opiniões e percebi que a maioria segue uma mesma vertente.
    Você a tratou aqui em um contexto bem amplo, mas para mim o significado do questionamento é bem simples.
    Eu particularmente o direciono para ocasiões em que me deparo com aquelas pessoas chatas, cricris, que contestam tudo, às vezes por hobby, por prazer, por falta do que fazer, por não se ocuparem com coisas que realmente interessam, de intelecto limitado que perdem horas e horas discutindo o sexo dos anjos. Ou seja, aqueles que perdem tempo com assuntos que não levam a nada e a lugar nenhum, que só querem criar confusão, polemizar, promover brigas e provocar rusgas.
    Há dezenas de pessoas dessas por aí, cujo dom é provocar aborrecimentos por onde passam.
    Nesse contexto e com esse tipo de indivíduo, eu prefiro ser feliz a ter razão. Aí que eu acho que a felicidade, ou ser feliz, entra nessa questão. Feliz no sentido de ignorar, de não me envolver, de não provocar tensão desnecessária, de procurar manter a minha paz de espírito não entrando na seara de discussões inúteis e improdutivas.
    Vê-se aqui que nesse caso específico, eu conceituei felicidade com uma acepção bem particular: ter paz de espírito. Como você disse felicidade é uma sensação única e individual e dentro de cada contexto ela pode adquirir uma multiplicidade de formas e significados.
    No meu caso, eu não troco a minha paz de espírito por discussões inúteis e improdutivas. Brinco que não costumo cansar a minha beleza por tão pouco.
    Já por outro lado, se entendermos razão como argumentar, conversar, confabular, inferir, analisar, questionar, fundamentar, ponderar, ouvir, opinar, interpretar, arrazoar de uma maneira benéfica e civilizada, isso não significaria abrir mão de uma discussão, pois o resultado seria positivo e enriquecedor. Desse modo, não estaríamos declinando da razão, bem como, não estaríamos adquirindo uma posição de passividade e submissão.
    Eu acho que o caminho das pedras está em saber separar o joio do trigo, saber separar o que é bom, importante ou útil, do que é mau, irrelevante ou inútil.
    Perceba que tive o cuidado de individualizar a minha opinião, utilizando expressões como “para mim”, “particularmente”, tendo assim a intenção de não generalizar a ideia, o modo de pensar, o ponto de vista. Pois, como você bem diz: quem é que tem bom senso para entender que não existe opinião certa ou errada, apenas diferente.

    Curtir


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: