Basta um passo…

Ando um tanto quanto ausente, mas é por uma boa causa: Trabalho. Nos últimos meses a “coisa” tem andado meio pesada, muito trabalho, muitas reuniões e alguns projetos novos surgiram e isso tem me tomado tempo e, por que não dizer, inspiração.

Falta de tempo para escrever me deixa um pouco chateado, afinal, é meu hobby. Mas o  trabalho tem dado tanto prazer que não estou mais me importando como fazia há tempos atrás. Apenas uma mudança temporária de foco até as coisas se ajeitarem em seus devidos lugares.

Hoje acordei com um pensamento em mente. Não é de hoje que percebo as pessoas reclamarem de suas vidas e não fazerem nada. A maioria dos meus textos aqui nesse blog trata disso: Marasmo, passividade em relação a vida, mesmice, falta de criatividade… e por aí vai, a lista é quase infinita.

Acordei, portanto, pensando em algo bem simples que pode ajudar a resolver muitas questões sobre esses temas aí de cima: Um passo.

Todo mundo já leu à exaustão aquele chavão: Para se iniciar uma caminha, longa ou curta, é preciso dar o primeiro passo… bla, bla, bla. É uma verdade absoluta, não é? Pois é, como sempre digo, um bom clichê só se torna clichê porque faz sentido

Muita gente reclama de seus momentos de vida e outras tantas nem percebem que precisam se mexer, ou não querem, têm medo, etc. Ou ainda não sabem para onde ir nem o que querem. Mas há um sentimento, atitude ou pensamento óbvio contido aí nas entrelinhas desse clichê:

Basta um passo – em qualquer direção – para que se saia do lugar em que se encontra.

Parece bem simples e de fato é. Um passo e você já consegue olhar o mundo de outra forma. Imagine-se fotografando uma paisagem ou uma pessoa: Basta um passo em qualquer direção e a foto não será igual a que tiraria se estivesse ainda parado no mesmo lugar.

Podemos usar isso para problemas? Sim, um passo apenas e o olharemos de modo diferente. Vale também para algum projeto novo que esteja na sua pauta de coisas as realizar? Vale sim.

Ou seja, um passo muda toda a perspectiva. Você consegue enxergar o que estava escondido. Ou “apagar” o que estava atrapalhando sua visão.

Um passo e você pode até sair do marasmo. Da passividade em que se encontra. Um passo já muda tudo e tenha certeza de que ele mudará sua atitude diante da vida, afinal, você aí que reclama, está parado, não?

Numa reunião importante na última sexta-feira eu disse isso às pessoas: ”- Estamos diante de um momento importante. Este projeto está estagnado esperando a atitude dos outros. Isso está errado, pois vendemos consultoria e cabe a nós criarmos soluções em todos os aspectos do projeto, inclusive solucionarmos o nosso problema que é ganhar o cliente. Devemos dar o primeiro passo e aí é provável que a solução apareça”.

É como se estivéssemos atrás de uma parede e, ao darmos um passo para o lado, o cenário mudasse completamente. É criar a oportunidade para que a criatividade apareça diante dos nossos olhos. Redundante “criar a criatividade”? Pode ser, mas será mesmo que é só uma viagem desta mente que escreve estas palavras?

Bem, posso ser suspeito ao validar minhas teorias, mas tenho certeza de que não estou falando nenhuma bobagem. É pagar pra ver. E eu sempre pago pra ver, afinal, ir até o fim em qualquer questão é o que me dá certeza do que é bom ou ruim, melhor ou pior.

MM

Anúncios
Publicado em Ego. 2 Comments »
%d blogueiros gostam disto: