Sentimento Bipolar

Incrível como os Egos de alguns se esforçam para ser aceitos pelos outros sem levar em conta sua própria essência, sem fazer uso daquela expressão que tanto gosto: O que os outros pensam sobre você é problema deles.

Eu não sou muito bem visto em certos ambientes. Essa coisa de falar o que penso tem seu preço e não sai barato não. Isso porque – infelizmente – não posso falar tudo o que penso, caso pudesse, seria banido do mundo. Mas eu tento. Desde muito cedo arrumei diversas encrencas por agir dessa forma e, de novo, desde muito cedo percebi algo interessante na postura das pessoas em relação a mim: Sou odiado e amado pelos mesmos motivos.

Em contrapartida, amo e odeio as pessoas do meu convívio exatamente da mesma forma, ou seja, pelos mesmos motivos. Certas pessoas gostam de gente transparente, mesmo que isso provoque certa dor de vez em quando. Ainda assim, falando apenas de mim, eu prefiro ter essa bipolaridade sentimental em relação aos outros. Gosto das pessoas como elas são e odeio às vezes as mesmas pessoas por serem e agirem como agem.

Sentimentos são mesmo bipolares. Não há quem apenas ame ou quem apenas odeie. Sinto isso dos outros para comigo da mesma forma que sinto pelos outros. A prova de que sentimentos são completamente bipolares aparece no instante em que uma relação acabe. Seja ela de qual esfera for. Amamos num dia e odiamos no outro, isso para ser bonzinho porque normalmente amamos e odiamos no mesmo dia.

É aí que fico intrigado. Se todas as pessoas despertam sentimentos bipolares, por que é que temos que nos esforçar para ser aceitos, o que vale dizer… nos esforçarmos para ser o que não somos? Oras bolas, se vão nos amar e nos odiar pelos mesmos motivos, por que insistimos em despertar apenas o amor?

Parece-me queima desnecessária de energia. Até porque, sempre vamos encontrar quem nos ame do jeito que somos. Assim sendo, seria mais lógico a gente apenas viver nossa essência.

Pois é, na prática a teoria é outra. Nos dedicamos a conquistar as pessoas o tempo todo. É a única preocupação – talvez não a única, mas a maior delas – que temos. Queremos que todos nos olhem e digam: Nossa, como o MM é legal, bacana, simpático, verdadeiro, transparente, leal, sincero, bla, bla, bla. Nem nos damos conta de que essas mesmas pessoas vão nos odiar no exato instante em que não correspondermos às suas expectativas.

Ai, ai, ai, e o que é que temos a ver com a expectativa que o outro cria em relação a nós? Eu digo com todas as letras: Nada! Nada mesmo. Se eu desperto algo em alguém e a pessoa gera por sua conta e risco alguma expectativa do meu ser ou do “próximo movimento”, é problema dela e não meu. Quem mandou antecipar?

Por essas e outras é que quem te ama hoje pode te odiar amanhã. Afinal de contas, ela criou um modelo de você que não será eterno e quando você não corresponder ao modelo criado pela mente dela, a decepção – absolutamente sem sentido – aparece.

Seria bem mais simples se nós pudéssemos olhar e ser vistos sem qualquer expectativa. Vendo apenas e tão somente as coisas como elas de fato se apresentam. O que estou querendo dizer é que não precisamos vender uma coisa que não é real. As pessoas que entendam que todo mundo tem suas alterações de humor, conduta, etc… E que, justamente por essas normais alternâncias é que elas devem balizar seus sentimentos em relação aos outros.

Em suma, temos que saber que hoje amamos o outro por ele ser como é, da mesma forma que amanhã vamos odiá-lo pelo mesmo motivo. Às vezes nem se trata de criar um modelo na cabeça, mas sim de esperar do outro algo que ele não vai te dar naquele momento.

A vida não é feita de momentos? Pois então, pra que inventar moda achando que um momento “x” tem que ser perpetuado dando assim um rótulo à pessoa. Podemos sim amar quem odiamos da mesma forma que odiar quem amamos.

Amor é ódio andam lado a lado. Apesar de serem completamente opostos, estão presentes em todas as relações humanas. Aceitar isso é condição básica para o surgimento do respeito. Respeitar o outro como ele é. E fazer isso apenas de acordo com sua conveniência ou expectativa, sinto muito, mas não tem nada a ver com respeito…

MM

Anúncios
Publicado em Ego. 10 Comments »

10 Respostas to “Sentimento Bipolar”

  1. Valdinar (Masculino) Says:

    Gostei muito. Acho que o ser humano tem que ser assim mesmo, viver o seu eu e não o eu dos outros !! Abraço, e continue escrevendo coisas assim.

    Curtir

  2. Maria Betania Amaral Says:

    Nossa, legal me identifiquei, a pior coisa que tem na vida é a pessoa fingir sua personalidade.

    Curtir

  3. Luana Says:

    Muito bom texto. Dá prazer em lê-lo. Parabéns!

    Curtir

  4. ivani martins Says:

    olá, MM, nesta madrugada desesperadora , na ansia de encontrar uma palavra amiga, trocar uma idéia, fui contemplada com seu blog. Sou uma pessoa um tanto crítica, no sentido de observadora, mas não me lembro de ter compartilhado nos últimos anos, totalmente com um parecer, melhor dizendo, uma realidade. Confesso que vou tomar minha medicação e repousar bem mais em paz. Sabe a que conclusão cheguei depois da leitura que fiz? nós bipolares somos pessoas verdadeiras, desinteressadas, incapazes de tecer um falço elogio à alguém visando algum interesse, as pessoas que batem no peito se dizendo os normais(porque para certas pessoas é como se tivéssemos uma doença contagiosa) estas sim é que vivem de aparências, achando uma coisa e dizendo outra porque o que conta para elas são as aparências,os bons modos de uma sociedade corrompida, onde já não se sabe quem está falando a verdade, a não ser nós os bipolares é claro que dizemos o que sentimos sem nos preocuparmos com o que é que vão achar e sim(eu pelo menos sinto isso) que temos um compromisso com a verdade,realmente depois de ler o que vc escreveu,”juro” que estou me sentindo muito mais uma pessoa do bem, é isso aí, o que importa o que vão dizer à nosso respeito? a grande maioria não sabe dissernir a direita da esquerda e nós é que somos os ”malucos”. A grande verdade é que somos mais valentes do que imaginamos(temos de matar um leão por dia) se ficarmos feridos, não importa, amanhã tem outro para matarmos e estamos sobrevivendo,não é? prometo para mim mesma que a partir de agora só falo dos meus sentimentos bipolares com quem também os sentem. Afinal é uma experiência muito valiosa(porque adquirimos com sofrimentos, não indo à faculdade) para desperdiçarmos com pessoas que não valem a pena.

    Curtir

  5. Avelina Oliveira Says:

    Conheci seu blog enquanto pesquisava sobre humildade para realizar um trabalho, me apaixonei pelo texto que encontrei.

    Assim, busquei ler outros Posts e comprovei minha primeira impressão sobre seus textos, seja qual for o assunto, seu texto me atrai, prende minha atenção não necessariamente pela ideia que transmite, não pelo que diz, mas pelo modo que diz.

    Quando eu crescer que ser igual a você, no que se refere a habilidade com as palavras. Parabéns!!!

    Curtir

  6. Patricia Says:

    “O que os outros pensam sobre você é problema deles”.
    Essa frase é sua cara.
    Além do mais, é uma grande verdade. Pena não ter forças pra dizê-la todos os dias a mim mesma.

    Curtir

  7. Yolanda Says:

    Sabias e belas palavras.
    Abraços

    Curtir

  8. Gabriela Says:

    Olá MM,
    Texto ótimo.
    Você disse tudo: Respeito. Parece tão simples, mas como é complicado não criarmos expectativas ainda mais quando o tema é sentimento.
    Adorei.

    Curtir

  9. Denise Says:

    Ou melhor, o equipamento só presta se funcionar como imaginávamos. Bjs

    Curtir

  10. Denise Says:

    OI MM, quanto tempo! Acho que você nem se lembra de mim. Não nos conhecemos pessoalmente. Eu sou aquela que disse que para treinar o meu português, iria comentar seus posts. Pelos seus três últimos, tenho a impressão que você está bem. Vamos ao comentário. Boa colocação. Resumindo: “O equipamento só é amado, útil, enquanto funciona. Se parar… Aiii que ódio. Odeio com todas as letras”

    Curtir


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: