Uma Certa Realidade

Nossos problemas pouco interessam aos outros. O problema dos outros também não nos interessa. Isso a grosso modo, pois eu trabalho exatamente com gente, minha função é sempre estar interessado nos problemas dos clientes.

O engraçado é que para mim nem é obrigação, é prazer. Tudo bem, alguém aí do outro lado deve estar fazendo aquela cara de interrogação, tipo… como pode alguém sentir prazer em ouvir problemas dos outros… Mas é verdade, eu tenho mesmo.

Desde sempre. Como fiz aniversário ontem, acabei fazendo aquele balanço que todo mundo faz quando há uma data importante e forcei a memória para me lembrar quando é que comecei a me interessar pela vida dos outros. Não na base da fofoca não, falo de interesse mesmo, uma coisa verdadeiramente preocupada em melhorar o estado de espírito das pessoas.

Deve ser vocação ou sei lá o que, mas é verdade que desde muito novo ouvia as pessoas. Apesar de falar pelos cotovelos e também pela boca, tenho que assumir que sou bom ouvinte. E isso ajuda muito a quem está com uma angústia entalada na garganta.

Compreender as pessoas não é nada fácil. Nem sempre consigo ou consegui ajudar, nem sempre tenho algo a dizer que possa aliviar o problema de alguém, mas acho que só pela tentativa já é um certo tipo de ajuda.

As pessoas têm problemas, muitos mesmo. Uns negam, outros fingem ser felizes, outros não enxergam a realidade e… Bem, escrevi tanto até agora e não disse absolutamente nada, não é? Pois então, vou dizer agora sobre o que quero falar: Realidade.

A realidade é o que afinal? O que todo mundo vê ou algo individual, uma coisa que só a própria pessoa vê? Quantas vezes a gente não fala para os amigos: Você não está enxergando a realidade…

E o que é que isso quer dizer? Que nós, os todo poderosos Deuses do Universo somos capazes de enxergar melhor do que quem está dentro do problema? Parece-me uma prepotência ou uma pretensão danada.

Mas somos assim mesmo, acreditamos que somos capazes de ver o problema do outro melhor do que quem está com o problema. Somos mesmo seres bem estranhos. Mal levamos em conta o que as pessoas pensam, crêem, sentem e já as rotulamos de cegas. Cegueira não seria exatamente isso, não ver como é que o outro percebe sua própria existência?

Pois é, não é nada fácil lidar com gente. É preciso fazer bom uso da empatia e, uma vez no lugar do outro, tentar entender porque a pessoa enxerga as coisas dessa maneira. Todo mundo tem um motivo para fazer o que faz, para sentir o que sente, para ver o que quiser e mais, para viver da maneira que lhe cabe dentro do que conhece de si mesmo. Complicado isso, não?

Reparem, nós temos sempre a solução para o problema do outro. Sempre! Solução nossa, que fique claro, e… solução para o outro. Falo isso porque dentro de cenário, nem sempre vamos usar a solução que damos aos outros se estivermos com um problema parecido.

Isso tudo também quer dizer uma coisa: O problema do outro é sempre menor do que o nosso. Mas isso é uma mentira deslavada e descarada. O que parece ser simples em nossa visão nem sempre o é e, afirmo novamente, é simples quando é problema do outro porque se fosse nosso, seria um Deus nos acuda.

A dica que eu dou é simples, na próxima vez que quiser ajudar um amigo com problemas, tente entender o que aquele problema significa para ele e não para você, afinal, quem está com problemas é ele.

Ao fazer isso, você estará enxergando a realidade, mas a realidade do amigo necessitado e não a sua… Até porque, se o problema fosse seu, será que você veria tudo com tanta lucidez?

MM

Anúncios
Publicado em Ego. 4 Comments »

4 Respostas to “Uma Certa Realidade”

  1. LIA Says:

    Gosto muito em poder ajudar outras pessoas! Digo, “ajudar” e não “resolver”. Não existe melhor pessoa para poder resolver seus conflitos, que não seja ela mesma. Uma palavra, um gesto, um olhar, um sorriso pode ser maravilhoso à aquele que esta sofrendo, porém quem irá decidir entre o certo e errado, que pra mim não existe o certo e errado, é a própria pessoa que sofre. Com certeza uma luz no fundo do poço sempre aparecerá, seja pela nossa ajuda ou pela a auto ajuda!

    Curtir

  2. guethinha Says:

    bem, em primeiro lugar, meus parabéns por seu aniversário!
    Que tenhas sempre sucesso em tudo o que realizas…sempre desejo muito dinheiro para os meus amigos aniversariantes e o faço para você também porque ninguém é de ferro!

    O que você escreveu é muito profundo…faz refletir. Concordo e posso dizer que já passei pelas duas situações e quando o problema era meu não me ajudou ouvir – Eu sei o que você está passando :-S

    somos tão viciosos em algumas coisas que já disse isso pra outras pessoas também. Se for contar as vezes em que já cai na besteira de dizer essa triste frase “eu sei exatamente o que você está passando” daria para ter, no mínimo, uns 60 anos!

    Quem está com o problema não quer saber que você tem ou teve um igualzinho ao dele…

    Adoro seu blog! Bom início de semana pra ti, bjs

    Curtir

  3. Dalbergia Says:

    Meu caro Marcelo,

    Acredito que você tem um dom especial de ouvir, entender e falar. Observo que você estudou muito, mas no momento de interagir com o problema aparece uma habilidade que supera as técnicas e os conceitos.

    Gostei muito dessa abordagem de ‘uma certa realidade’, ela pode ampliar minha capacidade de me colocar no lugar do outro.

    Fico aqui pensando em uma maneira diferente de reagir às pessoas que dão palpites incômodos, venenosos…rs. Sem agredi-las como às vezes dá vontade…mas fazendo-as compreender o quanto são equivocadas, ou apenas dando-lhes limites.

    Estou tentando, tentando…mas não consigo ter essa capacidadedemecolocarnolugardooutro com algumas pessoas…rs

    E não que eu queira ajudá-las…não é o caso. Eu só quero conseguir conviver.

    Ou seja, se colocar no lugar do outro pode ser muito difícil ou até mesmo contra-indicado!

    Sorte sua ter a empatia entre as condições de trabalho.

    Curtir

  4. Luciana Says:

    Maravilhoso hoje…fazemos isso direto com os outros, criticamos o tempo todo e dizemos o que tem de fazer, e não conseguimos resolver os nossos…todo mundo faz isso!

    Curtir


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: