Coletividade

Coletividade

Nós humanos somos mesmo bem esquisitos. A maioria tem problemas, normalmente relacionados a dinheiro ou falta dele, tempo ou falta dele, mas em grande parte mesmo os problemas são com outras pessoas, ou seja, problemas de convívio em sociedade. Claro que olhando apenas por esse prisma, a culpa é sempre “deles”, jamais nossa.

Mas a verdade é que temos consciência que viver em sociedade é um problema enorme. É um tal de brigar com vizinhos, família, no trânsito, enfim, ninguém se dá bem com ninguém, é uma intolerância danada. No entanto, a esquisitice que mencionei surge porque estamos o tempo todo correndo atrás de “comunidades”.

A busca pelo convívio em sociedade é incessante. Vivemos em prédios, temos casa em condomínios “fechados”, somos sócios de clubes, nos inscrevemos em academias e por aí vai.

De uns anos pra cá, surgiram ainda os Orkuts e Facebooks da vida, as chamadas comunidades virtuais. Essas são as melhores, dá a impressão até de certa evolução, afinal de contas, adicionamos gente sem precisar conviver com elas. O problema é que alguns usam como medidor oficial de amigos. Veja o exemplo do Twitter, quanto mais seguidores se tem, mais envaidecida ou inflada a pessoa fica. Detalhe, seguidores em sua esmagadora maioria absolutamente desconhecidos. Mas é assim mesmo, quanto mais melhor…

Essa necessidade de conviver com os outros que é realmente absurda. Como se nossos Egos funcionassem melhor quando somos queridos por muita gente, independente de as conhecermos ou não. Isso já deu o que falar nesse tal de Twitter, até competição entre os famosos… Entendo essa gente, eles vivem disso, não é? Mas e nós os mortais comuns? Precisamos de seguidores para inflar nossos egos por quê?

Esquecendo o Twitter e voltando às comunidades ou à vida em sociedade, por que será que temos essa necessidade de estar perto de gente que não conhecemos. Eu penso assim, se quero ter casa na praia, reúno uns amigos que também querem e construímos nós mesmos nosso próprio condomínio.

Seria bem mais fácil, ou menos difícil, mas na prática é impossível, ou melhor, quase impossível. Não fazemos isso e sim, procuramos conviver com gente que nada tem a ver conosco a não ser pelo gosto e possibilidade financeira de morar ou passar férias no mesmo local.

Tudo bem, a vida é assim mesmo e ninguém é uma ilha, infelizmente. Temos que nos relacionar, conhecer gente até para poder ter o julgamento não comprometido pelas aparências.

Mas viver no meio de tanta gente desconhecida não causa esse conhecimento não, causa na verdade problemas. Seu vizinho de garagem para o carro dele atravessado na vaga, o que te atrapalha na hora da manobra. Você reclama uma vez, duas, três e na quarta, o barraco está formado. Poderia ficar dias aqui relatando esses acontecimentos, mas eu tenho mais o que fazer e você que está lendo também.

Eu prefiro as comunidades virtuais. Lá ninguém tem carro e nem casa na praia. “Moramos” todos dentro do condomínio chamado Facebook e ninguém atrapalha a vida de ninguém. 

O bom da vida é que ela está caminhando pra isso. Em breve só nos relacionaremos com os outros virtualmente. Não será mais preciso ter esse contato físico que atrapalha muito mais do que ajuda. O conceito do “olho no olho” está caindo por terra e estamos criando uma espécie de “olho no monitor”, o que já está bom demais.

A proximidade das relações é o que causa as tempestades, nossos Egos falam mais alto e não somos capazes de viver bem em comunidades. Parece amargo, parece duro, mas é a verdade e não querer enxergar isso é forçar a barra para a cegueira coletiva.

Quando vejo as pessoas falarem sobre as suas empresas ou sobre as empresas em que trabalham e rotularem assim: “Isso aqui é uma família…” eu me assusto. Não há nesse mundo uma só família que não tenha problemas de relacionamento. Mas as pessoas insistem em achar bonitinho afirmar que por se tratar de uma “família”, tudo é lindo e maravilhoso.

Sabem por que as coisas (não) funcionam desse jeito? Porque nossos Egos vêm de fábrica sem um componente básico para conviver com outros Egos: Respeito. Alguns até tentam, mas quando percebem que respeitam sem ser respeitados, abrem mão dessa qualidade e procuram apenas os seus próprios interesses.

Só para constar nos autos, não estou revoltado hoje não, viu? Só meio bravo e indignado com o que ando vendo, lendo e percebendo nessa obra prima da tecnologia divina chamada Ser Humano.

Quanto mais “coletiva”, pior é a coletividade…

MM

Anúncios
Publicado em Ego. 4 Comments »

4 Respostas to “Coletividade”

  1. guethinha Says:

    sabe aquela frase “Quanto mais conheço os homens mais eu prefiro os animais” é mais ou menos isso…o que podemos fazer?!

    Curtir

  2. Dalbergia Says:

    Insuportável esse…
    Discordo muito. Ou melhor…estou tentando discordar mais não consigo. Começo a escrever e logo surgem algumas lembranças que fazem minhas discordâncias irem caindo por terra…
    Conheço todo mundo que está no meu orkut e no facebook…mas não posso dizer que são todos meus amigos…
    Estou em metamorfose, gostava de gente e ultimamente tenho me isolado. Assim sinto muuuita falta das pessoas e do contato.
    Ainda acredito na coletividade mesmo que tantos fatos a coloquem no descrédito…
    Vai ver é por isso que tô frustrada…
    Mas que tema insuportável!

    Curtir

  3. Dani Says:

    Má,
    Aplausos de pé para seu texto hoje.
    E ao comentario da Fe tb..concordo plenamente..

    beijos
    s. bb.
    Dani

    Curtir

  4. Fernanda Says:

    Qto mais coletivo, mais exposto, menos privacidade.

    Vivemos num mundo que não existe, temos amigos que não nos visitam, escrevemos coisas que não sentimos, postamos risadas qdo na verdade estamos tristes.

    E todos sejam bem vindos ao tudo cada vez mais virtual.

    Beijos

    Curtir


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: