Cegueira Deliberada

cegueira

Por que esse título, devem estar perguntando… Simples, porque acho que nós somos cegos de propósito. Sim, apesar de me achar mega prepotente, por vezes me incluo no quesito cegueira.

O fato é que enxergamos tão bem os problemas… Ops, há aí uma contradição? Não, claro que não, enxergamos tão bem os problemas quando estes são – ou aparecem – nos outros. A cegueira se instala quando os problemas estão dentro de nós mesmos. Aí para enxergar é um Deus nos acuda.

Naquele treinamento que desenvolvi e que publiquei recentemente no meu site, baseado no que chamo de Terapia do Espelho, há um item específico falando sobre isso. Quem quiser ler, é só clicar aqui e abrir, na própria Home, uma página chamada Estética Mental. O item 4 trata disso: Identificação e Reconhecimento.

Tente se lembrar, digamos… apenas no último mês, quantas vezes você identificou “no outro” algum problema. Agora continue o exercício e veja quantas vezes identificou algo em você mesmo. Mais fácil ver os problemas dos outros, não é? Eu sei que sim, dá menos trabalho, dói bem menos também.

Certa vez discutia com amigos os problemas de um outro amigo – ausente na “reunião” – e num determinado momento eu pedi a palavra e perguntei aos outros na mesa: Quantos de nós temos esse mesmo problema e não fazemos nada? Por que enxergamos isso no fulano e não enxergamos isso em nós?

Preciso dizer que o clima azedou? Acho que não, aposto que entendem meu ponto de vista. A discussão foi longe, no momento em que eu fiz essa simples pergunta, pareceu que eu havia chamado a mãe de todos eles de… bom, deixa pra lá.

Temos de verdade uma dificuldade danada de ver a realidade, a nossa realidade, nossos problemas. Muitas vezes os mesmos problemas que vemos tão facilmente nos outros.

Tudo bem, os mecanismos de defesa como negação e projeção estão aí para isso mesmo, preservar e defender nossos Egos. Mas francamente, até quando se pode enrolar, empurrar a sujeira para debaixo do tapete sem alguma conseqüência?

Bem, a triste constatação é que podemos fazer isso para sempre. Podemos sim – e saibam que isso é bem freqüente – não querer enxergar a realidade por toda uma vida. A conseqüência dessa cegueira não é a felicidade, posso garantir isso com a mesma certeza que me chamo Marcelo.

E não querer enxergar deliberadamente é o que fazem os covardes. Palavras duras eu sei, radicais até certo ponto, mas eu afirmo, não se trata problemas graves e radicais sem atitudes radicais. E radical aqui, em meu singelo ponto de vista, seria continuar, perpetuar essa covardia consigo mesmo. Ou conosco, afinal, não foram poucas as vezes que eu me escondi de mim.

Mas confesso que depois que identifiquei, analisei e entendi certos problemas, em outras palavras, aceitei e percebi a realidade, a melhora foi bem grande. Dói? Ah, e como, mas o que dói mais, esconder e maquiar a realidade ou aceitá-la e alterá-la?

A resposta que parece óbvia na verdade não é. Dói mais aceitar e tentar alterar do que maquiar. E é por isso que muita gente prefere levar uma vida na escuridão da cegueira a abrir os olhos e ver o mundo, o seu mundo como ele se apresenta. Por isso chamo de Cegueira Deliberada, porque esses o fazem de propósito. Dói menos sim, isso é um fato.

Mas atentem para algo interessante: Viver a vida toda às cegas tem um preço alto porque um dia, mais cedo ou mais tarde, você mesmo, seu próprio Ego vai te perguntar algo que não haverá resposta: Quem é você?

Você, no caso, não será você porque viveu toda uma vida sem saber onde estava, quais angústias teve, quais problemas superou, enfim, não saberá quem é e nem do que é capaz. E isso pode até não produzir a tal dor inicial, mas provavelmente vai produzir um arrependimento muito grande porque resolver problemas dá um prazer inigualável.

Talvez por essas razões meu trabalho com pessoas seja tão difícil ao mesmo tempo que gratificante. Mostrar a realidade ao cliente não é fácil, ainda mais quando ele quer permanecer na escuridão, mas quando ele enxerga o problema e se livra dele, o prazer é imenso, para ele e para mim.

Só mais uma coisa: Parece que viver uma vida sem dor é algo bom não parece? Pois bem, sei que sim, mas isso provoca que tipo de crescimento? Viver numa ilusão serve para que?

O bom da vida não é passar por ela sem problemas – que conscientemente sabemos ser impossível –   ou sem enxergá-los, o bom da vida, continuo afirmando isso até o fim, são os altos e baixos. Os altos fazem parte daquela sensação que temos de dever cumprido, de um degrau a mais conquistado quando nos livramos dos “baixos”. 

MM

Anúncios
Publicado em Ego. 10 Comments »

10 Respostas to “Cegueira Deliberada”

  1. Ailda Moreira dos Santos Says:

    MM,
    Solucionar nossos problemas é ótimo dever cumprido, mas depois vamos reclamar do quê? rsrs gostei da matéria.

    Curtir

  2. Daisy Franco Says:

    Desculpe Marcelo mas descordo do seu artigo em alguns paragrafos pois existem amigos meus que não conseguem enxergar e ficam presos, repetindo os mesmos erros. Eu acabo me afastando do amigo ou até de um relacionamento.
    Então, passado um ano ou mais encontro essas pessoas que acabam acordando, mas continuam repetindo os erros. Parece que mesmo a ilusão terminada não existe reação para mudar. Tem pessoas que são viciadas em ilusões e gostam de usar as suas mascaras. Como se elas sentisem prazer em errar ou repetir comportamentos inadequedos e ridiculos.
    Obrigodo, e um grande abraço.

    Curtir

  3. Anônimo Says:

    Obrigada pela confusão que fez em minha cabeç,a Sr Marcelo Mello.rsrsrsrsrsrs
    Interessante seu texto e mais interessante ainda o Estética Mental. De onde tira esses nomes?
    O máximo!
    Bjs
    Drica

    Curtir

  4. Diane Says:

    Sinto muito, mas achei seu texto contraditório. Acredito que muitas vezes não devemos enxergar a realidade porque ela nos faz mal. Muitas vezes opto pela cegueira porque me sinto melhor assim.
    Seus textos são bons, mas esse não achei que faça algum sentido.
    Abraços.

    Curtir

  5. Sandra Says:

    Apresentada ao seu Blog pelo “Twitter”, curiosa que sou achei o nome uma idéia ótima. Grata surpresa com o conteúdo melhor ainda.
    Concordo com você em genero, numero e grau. A maioria é cega mesmo. Parabéns. Agora lerei os outros textos.
    Abçs,

    Curtir

  6. Katia Says:

    Olá MM,
    Quantas verdades nessas poucas linhas! Poderia ficar lendo seus textos a vida toda.
    Mas você acha mesmo que as pessoas não enxergam a realidade ou enxergam e fogem dela como o diabo da cruz?

    Curtir

  7. Maria Teresa Says:

    Muito boa sua reflexão de hoje.
    Parabéns por se colocar entre nós, porque normalmente os autores se sentem acima do bem e do mal, ainda mais quando escrevem sobre comportamento.
    Você se coloca como um ser normal e isso cria uma identificação perfeita com seus leitores.
    Realmente somos cegos muitas vezes, temos receio de ver a realidade mas como bem disse, um dia nosso próprio ego nos cobrará a conta.
    Há que se mudar esse comportamento e você deu um grande alerta.
    Muito bom mesmo.

    Curtir

  8. Mariana Says:

    Oi Marcelo,
    Vou te falar uma coisa viu? Aff, estou besta!
    Vc joga na cara as verdades, se coloca no meio do texto (isso é incrivel) e nos faz pensar, Pensando, constato o quanto sou pequena e o quanto falho na minha vida.
    Odeio vc!!! (risos)
    Vc faz tudo isso e ainda por cima voltamos e amamos seus textos. Uma amiga comentou aqui comigo no msn:
    Quem esse cara pensa que é pra fazer isso com a gente?
    Risos
    Adorei. E ela tbm
    Beijo grande,

    Curtir

  9. Fernanda Says:

    O problema dos outros é mais fácil de se resolver pq deles somos meros espectadores… ele não faz parte de nossas vidas e, estando de fora, é mais fácil analisarmos e repararmos em todos os prós e contras. Não acho que isso seja totalmente errado pq aprendemos com os erros dos outros, mas, por outro lado, não podemos participar deles como se nós não tivéssemos os nossos, tb, fungindo, assim, de nossa realidade.

    Ah! E vida sem problemas não é vida… quem tem uma linearidade não vive, apenas sobrevive. Os dias acontecem como as batidas de coração num eletrocardiograma: com seus altos e baixos. Ninguém escapa disso!

    Adorei o tema!! Se bobear, volto mais tarde pra escrever mais… kkkkk………

    Curtir

  10. Gabriela Says:

    Oi MM querido.
    Absolutamente G E N I A L. Verdadeiro, profundo e repito GENIAL!!!
    Bjs
    Gabi

    Curtir


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: