Ambição x Sonhos

Ovo

Por muitos e muitos anos, achei que fosse um cara ambicioso. Vez ou outra me pegava apenas sonhando. Por mais parecidos que sejam os conceitos, sempre existem grandes diferenças. Em alguns casos, como esse, uma coisa pode levar à outra, mas só pode, não é sempre que isso ocorre.

Ambição na visão dos mais certinhos não é algo bom, eles confundem com ganância, isso sim uma coisa péssima. Ambição é fundamental para o desenvolvimento. Não falo apenas em relação às coisas, falo também em desenvolvimento humano.

Claro que para se ambicionar algo, é preciso que exista um sonho. A partir do momento em que se detecta um sonho, temos que agir ambiciosamente para conquistá-lo. O problema todo está quando entramos na famosa crise existencial. Os sonhos vão deixando de existir e por conseqüência a ambição desaparece.

Muitas pessoas apenas sonham, outras apenas ambicionam algo sem ter o sonho como base. Apenas querem, sem saber exatamente o que. É a ambição pela ambição, sem fundamento algum, provavelmente o primeiro passo em direção à ganância, conseguir algo sem medir as conseqüências.

Os sonhadores apenas sonham e esperam que haja alguma conspiração do universo a seu favor, coisa que sabemos não existir. Eles sonham, chegam até a fazer algum planejamento, mas pecam na hora da execução.

Como sabemos, todo mundo sonha com alguma coisa e até mesmo tem a ambição impulsionando na direção do objetivo a ser conquistado, mas muitas vezes, a tal realidade joga pedras no caminho que obrigam a mudar o rumo, ou obrigam a ajustar o planejamento inicial. Essas dificuldades também impulsionam, só que de forma negativa, empurram para o lado da desistência. Deixar isso acontecer por duas ou três vezes é o suficiente para que abortemos os sonhos pouco depois que eles nasçam.

Como é que se muda isso? Não é simples e nem gostoso dar murros em ponta de faca, dirão alguns. Verdade, concordo plenamente, porém, é necessário. Por duas razões. Primeiro porque é importante para o desenvolvimento da agilidade de raciocínio, algumas, senão todas as coisas que aprendemos, são feitas através do sistema: tentativa e erro. Como ratos de laboratório. Dar um ou outro soco na ponta de uma faca nos ensina que algo está precisando de ajuste.

Como tudo que se cria nesse mundo não deve ter dado certo de primeira, fica óbvio a constatação de que errar e ajustar faz parte do processo de execução e desenvolvimento de qualquer projeto.

O segundo motivo é que justamente quando um projeto não dá certo logo de cara cria-se na mente uma resistência que destrói parte do sonho. Pensamos que o sonho está errado e boicotamos muitas vezes uma idéia que poderia nos fazer bem no futuro. Para se destruir ou desconstruir uma crença, é preciso antes identificá-la. Além disso, sou da opinião que somos os maiores sabotadores de nós mesmos. Por quê?

Porque não nos ensinam a perder. Não consta nos manuais que perder fará parte do processo chamado vida. Somos ensinados a lidar apenas com a vitória, jamais com a derrota. O sucesso é a meta a ser atingida, quase sempre ligado ao sucesso financeiro, ao reconhecimento, etc e tal. O que mede o sucesso para a sociedade como um todo é: Fazer coisas que os outros notem.

Eu acho que isso é conseqüência da satisfação pessoal. Quem tem que ficar satisfeito é a própria pessoa e não os outros. Não se mede sucesso de acordo com a percepção dos outros. Sucesso se mede com o próprio julgamento, que é o mais rigoroso que existe.

Se nos deixarmos levar pelo julgamento dos outros, estaremos aceitando toda a contaminação que esse julgamento carrega. Sabemos que seres humanos não são os melhores habitantes desse planeta, seus julgamentos sempre podem carregar inveja, interesse e tantas outras coisas negativas que pode e vão nos atrapalhar caso dermos atenção a eles.

Você pode desenvolver algo que sonhou e que sua ambição o tenha movido na busca da realização e isso ser um enorme sucesso na sua visão – que é a que interessa – mas que pode esbarrar em pessoas que não vão valorizar sua idéia pelo simples fato de que aquilo não fora desenvolvido pela pessoa que o julga.

Normalmente vemos as pessoas falarem coisas do tipo: Por que é que não fui eu quem fez aquilo…

Ai está embutido uma ponta de inveja, não parece? Pois é. O que eu pergunto quando ouço algo nesse sentido é: Por que não tenta fazer algo que faça a diferença, algo que possa se orgulhar?

Isso mexe com as pessoas. Como sempre digo, não estou aqui para ensinar nada e muito menos para responder alguma pergunta, minha missão é levantar dúvidas.

Disse acima que isso mexe com as pessoas porque todo mundo nessa vida se acha capaz de qualquer coisa. Não são. Mas eles não sabem disso. As pessoas têm muitas capacidades, sabemos disso, mas será que todo mundo têm a consciência de que há limites?

Não é qualquer um que pode fazer qualquer coisa. É preciso buscar dentro de si a vocação, o desejo, a paixão. É preciso que detecte o que realmente quer e faça o planejamento, de preferência sabendo que vai encontrar obstáculos pelo caminho. E mesmo planejando tudo, muita coisa pode escapar a por isso é preciso saber como agir quando isso aparecer. Desistir é o mesmo que jogar no lixo o sonho, o desejo. É o mesmo que constatar que sua ambição era descabida.

Errado desistir, tanto quanto ambicionar algo que não tenha capacidade alguma de realizar. Por isso é que o auto-conhecimento é tão importante. Não pense que se conhece bem, raras são as pessoas que querem se descobrir.

Ambição e sonho são duas coisas muito parecidas e muito distintas, depende do prisma em que as vemos. Eu sempre tento procurar as diferenças entre as coisas, os conceitos, muitas vezes procuro tanto que acabo descobrindo que elas podem ser simplesmente complementares.

É o que acho sobre esse tema. Ambição é complemento do sonho, assim como o sonho pode ser complemento da ambição. A verdade é que um não vive sem o outro.

MM

Anúncios
Publicado em Ego. 3 Comments »

3 Respostas to “Ambição x Sonhos”

  1. Dalbergia Says:

    Por que “errado desistir”? Se eu estiver planejando fazer algo que não tenho capacidade de realizar, prefiro desistir. ôooxi…

    Curtir

  2. Dalbergia Says:

    Tô aí pra arriscar na tentativa e erro. Mas dar murro em ponta de faca, se eu estou vendo que é a ponta de uma faca…não vou não. óia?!

    Curtir

  3. Dalbergia Says:

    Ótimo texto. Difícil de ler. Se queria levantar dúvidas, conseguiu.
    E eu consegui, algumas respostas. Mas só algumas, por enquanto.
    Obrigada.

    Curtir


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: